Pesquisar

sábado, 25 de maio de 2013

SAVAGE XL OCTANE (a Gasolina)

A Revolução ou A Evolução do Automodelismo?!?!?!?

A SAVAGE agora será equipada com Motor HPI de 15cc a gasolina, isso mesmo, GASOLINA, com vela de eletrodo e ignição eletrônica.

Mas não se animem muito, afinal esse projeto foi divulgado pela HPI em meados do ano passado(2012) e até hoje não chegou nos distribuidores. Alguma coisa atrasou seu lançamento deixando todos na expectativa, afinal um modelo desse porte com economia e potencia é tudo que os modelistas queriam, MUITA BRINCADEIRA e POUCO GASTO.


Quando a TRAXXAS lançou o moderno XO-1 (Experts Only) de escala 1/7 elétrico que chega a incríveis 160km/h de caixa, com o rádio TQi com interface do iPhone para total telemetria, pensávamos que a tendência seria incrementar os modelos elétricos, porém vimos que a HPI pensa diferente e aposta em modelos a combustão. A nova SAVAGE com o motor de 15 centímetros cúbicos (15 cc) de dois tempos alimentado por uma mistura de gasolina e óleo lubrificante parece ser o futuro e que veio para revolucionar o AUTOMODELISMO.

A sua engenharia diferenciada dos motores de 26cc e 30cc, que equipam os BAJA 5B e 5T de escala 1/5, garantem uma melhor admissão da mistura de combustível tendo um rendimento muito melhor que esses modelos.

A principal diferença, e a mais atrativa é o custo final de manutenção. Como esse novo motor utiliza uma vela de eletrodo, diferente das velas incandescentes dos motores nitro, que tem uma durabilidade muito limitada e não muito confiável, essa pode durar até 50(cinqüenta) vezes mais que as outras, além de ser em média 50% do valor das velas turbo para motores GLOW.

Outro ponto positivo é o combustível, como ele utiliza gasolina comum, quer dizer, é recomendável que se utilize a gasolina PODIUM sem ALCOOL(abaixo ensinamos como retirar o Alcool da Gasolina), então, os custos baixaram de R$ 32,90 o litro do NITROMETANO para R$ 3,59 o litro da gasolina PODIUM, uma economia de R$ 29,31 por litro, o que fica muito mais interessante. Deixando o preço do combustível de lado vamos falar no consumo, que no nitrometano é de 1,6 litros por hora, que dá uma média de 6 minutos por tanque, passa para incríveis 600ml por hora de diversão, o que dá em média 15 minutos por tanque, isso considerando-se o tanque de 150ml.

Com o uso da gasolina, os motores podem esquecer dos termômetros, pois a gasolina não gera tanto calor em sua combustão quanto o NITROMETANO, a regulagem é mais fácil e não estão sujeitas às intempéries de mudança de clima, o que é um transtorno nos motores GLOW, que a mudança de clima muda a carburação.
Outra coisa que chama a atenção nesse modelo é seu câmbio com transmissão automática de 03(três) marchas à frente, o que é muito bom para essa Monster Truck, pois com o motor a gasolina seria necessário que se fizesse um câmbio com a primeira marcha bem curta para tirar o carro da inércia e uma terceira marcha bem longa, isso mantem a velocidade final como nos motores GLOW.


Os modelos HPI que já estão equipados com os novos motores a Gasolina são a Monster Truck SAVAGE, o BUGGY Apache e a SHORT CRUISE HB-D8T.

Vejam as fotos desses modelos logo abaixo.
Por: Marco Daher



Confira a postagem: "Como retirar o Alcool da Gasolina?" neste BLOG e aprenda como melhorar o desempenho de seu modelo, não esqueça que já existem automodelos a gasolina, como por exemplo os BAJA BUGs, os gigantes de escala 1/5 e agora esses.
Por: Marco Daher

3 comentários:

  1. Retirar o álcool da gasolina Pódium vai retirar o antidetonante que toda gasolina possui. No Brasil é utilizado o álcool ou etanol. Retirando o antidetonante teremos motores "batendo pino", o resultado da pré-ignição da gasolina. Não obteremos uma gasolina com mais octanagem com a retirado do álcool.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Luiz Gustavo, você está completamente certo quanto ao que disse, porém, em momento algum se foi dito que a retirada do álcool da gasolina era pra se obter maior octanagem, pelo contrário, os motores a GASOLINA fabricados no Japão, Europa e EUA são projetados para gasolinas puras, visto que nessas regiões não existe a mistura do etanol ao composto da gasolina e dessa forma as taxas de compressão são maiores e a temperatura de operação será diferente, em torno de 12° de diferença, o que é muita coisa em motores desse porte. Com a nossa gasolina, com maior poder de explosão, a tendencia é você ter um motor com maior dificuldade de regulagem e com sua vida útil diminuída. Essa é a razão da retirada do Álcool da gasolina. O álcool etílico (etanol) é usado como combustível (o famoso biocombustível) e como produto de limpeza, já o álcool metílico (metanol) é extremamente tóxico, podendo causar sérios problemas mesmo quando ingerido em pequenas doses. Ele comumente é utilizado como solventes, anticongelantes e, em alguns postos dos Estados Unidos, como combustível, o mesmo que é usado para fabricar os combustíveis de nossos automodelos, o NITROMETANO(álcool metílico, nitro e óleo lubrificante).
      Abraço.

      Excluir